Sofrendo com Foliculite na Barba? Saiba tudo sobre o problema e como tratá-lo

Saúde Masculina

Sofrendo com Foliculite na Barba? Saiba tudo sobre o problema e como tratá-lo

Bruno Mai
Escrito por Bruno Mai em 9 de outubro de 2019
Junte-se a mais de 1.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Seja você homem ou mulher, certamente já deve ter vivenciado um episódio de foliculite alguma vez na vida. Isso porque o problema afeta homens e mulheres de todas as idades, sem distinção e é bastante comum, afetando diversas partes do corpo.

No entanto, vale a pena mencionar que os homens são, sim, mais propensos a desenvolver foliculite, principalmente na região da barba. Isso porque o fato de se barbear com frequência torna a área mais suscetível a infecções, causando aquelas temidas bolinhas vermelhas e doloridas que causam desconforto físico e estético.

Mas apesar de ser algo comum a foliculite é cercada de mitos. Alguns acreditam ser um problema genético, enquanto outros dizem ser contagioso. Será mesmo? Elaboramos esse artigo para te ajudar a entender mais sobre a foliculite, principalmente na região da barba, e como você pode tratar esse problema tão inconveniente.

Se quer descobrir o que é foliculite, o que causa, além de formas de prevenção e tratamento, te convidamos a continuar a leitura. Vamos começar descobrindo o que é a foliculite.

O que é foliculite?

Homem com Barba

Todos os pelos do corpo são formados dentro da pele em pequenas estruturas conhecidas como folículos pilosos. A palavra foliculite descreve a inflamação destes folículos e pode acontecer em qualquer parte do corpo, inclusive na região da barba. Pela presença de inchaços, vermelhidão e pus, o problema é geralmente confundido com a acne, no entanto, trata-se de problemas diferentes, com causas e tratamentos também distintos.

A foliculite é geralmente causada por uma infecção bacteriana ou fúngica. A princípio, os únicos sintomas podem ser pequenos inchaços vermelhos ou pústulas ao redor dos folículos capilares. No entanto, a infecção pode se espalhar e se transformar em feridas de difícil cicatrização.

Apesar disso, a condição não representa riscos à saúde, mas pode ser bastante incômoda, devido a dor e a coceira. Com consequências mais ligadas à estética, as infecções mais graves podem causar falhas localizadas no pelo e cicatrizes permanentes.

O que causa a foliculite na barba?

Staphylococcus Aureus
Staphylococcus Aureus

A foliculite na barba é geralmente causada por infecção pela bactéria Staphylococcus Aureus nos folículos dessa região do rosto. O problema pode ocorrer em uma área com barba por fazer, por exemplo, mas afeta mais comumente homens que depilam a área, seja com lâmina ou outros métodos não definitivos. Utilizar um aparelho de barbear contaminado também pode ser um dos causadores do problema. 

A infecção geralmente ocorre na parte superior dos folículos pilosos, próximo à superfície da pele. Em alguns casos pode acontecer da inflamação ser mais profunda e afetar mais gravemente os folículos. Essa reação inflamatória pode envolver folículos adjacentes, causando inchaços maiores. 

Apesar disso, nem sempre o Staphylococcus Aureus é a causa da foliculite na barba e o crescimento excessivo de outras bactérias da pele também pode causar o mesmo problema. Menos comumente, as infecções por fungos também podem ocorrer nessa região.

Fatores de risco para foliculite 

Existem diversos fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da foliculite. Alguns deles são:

  • Lesões na pele: a ato de barbear, realizado frequentemente, pode causar microlesões na pele, que servem como porta de entrada para os patógenos. Acne e outras condições que danificam o tecido também podem aumentar o risco de foliculite. 
  • Roupas apertadas: a pele precisa respirar. Ao usar roupas demasiadamente apertadas você aumenta a fricção da pele com os pelos, além de dificultar a oxigenação da pele, favorecendo a foliculite. Então, opte sempre por roupas mais soltas para que sua pelo consiga respirar.
  • Piscinas e banheiras de hidromassagem: apesar de serem quase irresistíveis, é preciso tomar cuidado com piscinas e banheiras, principalmente de hidromassagem. Piscinas e banheiras de hidromassagem que não são limpas regularmente costumam abrigar germes que podem infectar os folículos. Nestes casos, as bactérias causadoras geralmente são as Pseudomonas, que tem preferência por este tipo de ambiente. 
  • Sistema imunológico fraco: problemas médicos como HIV e diabetes enfraquecem o sistema imunológico e dificultam o combate a infecções. Por isso, procure verificar constantemente como anda o seu sistema imunológico para evitar problemas como esse.

Quais são os sintomas da foliculite na barba?

Sintomas da Foliculite

Apesar de ser facilmente confundida com outros problemas como acne, por exemplo. A foliculite na barba tem alguns sintomas específicos que auxiliam na identificação do problema.

Aquela coceira insistente após barbear pode ser um mau sinal. Além disso, se junto a ela surgirem caroços avermelhados, com ou sem a presença de pus, você provavelmente está sofrendo com a temida, mas famosa, foliculite. 

Para aqueles que se barbeiam regularmente, principalmente com lâmina, o problema tende a ser ainda mais incômodo, já que esses pontos elevados são facilmente cortados com o passar da lâmina. Além do sangramento imediato, isso pode ajudar a espalhar a infecção para outros folículos e agravar o problema.

Além da confusão com a acne, frequentemente os homens confundem pelos encravados com foliculite. Diversos fatores podem favorecer essa condição, como o tipo de pele, os cuidados de higiene e até mesmo a quantidade de pelos a área afetada. De fato, os sintomas da foliculite e dos pelos encravados (ou pseudofoliculite) costumam ser muito semelhantes, porém, possuem causas e tratamentos bastante distintos entre si.

Por isso é preciso realizar um diagnóstico bem feito para que possa ser realizado o tratamento adequado.

Como é diagnosticada a foliculite na barba?

Um exame cuidadoso da pele usando uma lente de aumento deve mostrar se as manchas são devidas a pelos encravados (pseudofoliculite) ou à infecção dos folículos pilosos (foliculite). Às vezes, ambas as condições podem estar presentes ao mesmo tempo.

Quando há a presença de pus, uma amostra pode ser retirada para análise, o que facilita o diagnóstico. Isso porque o pus ajuda a identificar qual patógeno está gerando a infecção, dando pistas claras de como eliminá-lo através de antibióticos ou outros tratamentos mais adequados ao caso de cada paciente.

Quando procurar um médico? 

Praticamente todos os seres humanos experimentam foliculite em algum momento de suas vidas, com a grande maioria dos casos resolvendo-se espontaneamente. Portanto, os cuidados médicos devem ser procurados apenas se a condição persistir e começar a dificultar as atividades rotineiras. 

A foliculite bacteriana pode produzir abscessos mais profundos, comumente chamados de furúnculos, que geralmente exigem um procedimento de drenagem e/ou antibióticos orais, além de serem extremamente dolorosos. Se causado por uma bactéria resistente a antibióticos, o médico pode precisar cultivar o pus para determinar o medicamento correto a prescrever para solucionar o problema.

Além disso, importante lembrar: jamais se automedique. O uso indiscriminado de antibióticos pode criar superbactérias, resistentes a maioria dos antibióticos. Com isso, torna-se cada vez mais difícil combatê-las, o que pode culminar em um quadro grave de saúde.

Foliculite na barba tem cura?

A maioria das pessoas responde positivamente ao tratamento, mas, às vezes, a foliculite pode se tornar um problema recorrente. Qualquer cicatriz que se desenvolver será permanente, embora sua aparência geralmente melhore ao longo de meses ou alguns anos.

A infecção leve geralmente responde ao uso curto de um antibiótico tópico adequado aplicado à pele. Se houver inflamação crônica, um creme esteróide leve e um antibiótico de uso tópico podem ajudar.

Em casos mais graves, seu médico pode prescrever um antibiótico para ser tomado por via oral, que pode ser tanto por um anti-inflamatório quanto um antibacteriano, a depender do caso.

Tratamentos Caseiros para Foliculite

Conviver com a coceira e a dor da foliculite pode ser extremamente incômodo. Além disso, casos graves podem apresentar uma aparência não muito agradável, causando constrangimento e baixa autoestima ao indivíduo. 

No entanto, existem maneiras bastante eficazes de amenizar o problema com cuidados caseiros. O melhor de tudo é que para a maioria deles você não precisará gastar nada! Confira abaixo alguns desses tratamentos que você pode fazer em casa:

  • Use compressas de água quente: umedeça um pano com água morna e aplique-o na área infectada para ajudar a diminuir a dor e o inchaço. Compressas quentes também ajudam a drenar o pus e melhoram a cicatrização.
  • Limpe a área: use sabão antibacteriano para lavar a área afetada. Para evitar a reinfecção, é indicado trocar as toalhas diariamente durante o tratamento. 
  • Evite raspar a área: se possível, não raspe a área afetada pela foliculite. Se fazer a barba for imprescindível, utilize uma lâmina nova a cada barbear, sempre tomando cuidado para evitar cortes.
  • Pomadas: o uso do Nebacetin para o tratamento da foliculite

Nem sempre é preciso ingerir medicamentos por via oral para tratar a foliculite. Aliás, na maioria dos casos, que não costumam ser muito graves, é possível solucionar o problema apenas com o uso tópico dos produtos indicados. 

Nebacetin é uma pomada muito utilizada em diversas situações, a fim de evitar ou curar as infecções de pele. Neste sentido, ela costuma ser indicada para tatuagens, queimaduras, cortes ou feridas abertas, acne grave, foliculite na barba e demais regiões do corpo, entre outros. 

Sua fórmula é composta principalmente por dois antibióticos: neomicina e bacitracina. Juntos eles conseguem remover a maior parte das bactérias que se proliferam e prosperam em forma de colônias sobre a cútis. 

O melhor de tudo é que a pomada pode ser adquirida em qualquer farmácia e custa em média 20 reais. 

Outra boa opção é usar sabonete para foliculite.

Escolher o sabonete correto pode ajudar, e muito, a aliviar os desconfortos da foliculite. Não existe uma marca específica, afinal, há várias opções no mercado que podem atender à mesma necessidade. 

Os sabonetes mais indicados para o tratamento da foliculite são os de acne, já que costumam ser antissépticos e não oleosos, auxiliando na eliminação das bactérias que estão causando a infecção. Sabonetes com ácido salicílico na composição também são indicados, pois ajudam a afinar a pele afetada, facilitando a saída do pelo e a eliminação da infecção. 

Lembre-se: higiene é fundamental para evitar a contaminação dos folículos pilosos. Jamais depile a área sem lavá-la antes, afinal, isso é uma um convite para que as bactérias entrem e façam da sua pele uma morada. Você não quer isso, não é mesmo?

Outros tratamentos para foliculite

Se sua foliculite for grave ou não estiver cicatrizando, você pode precisar de outros tipos de tratamentos. Confira os mais comuns e indicados:

Antibióticos: este tipo de medicamento é administrado para combater ou prevenir uma infecção causada por bactérias. Pode ser administrado como uma pomada (como Nebacetin, por exemplo) para uso tópico, líquido ou em drágeas, por via oral. Sempre tome seus antibióticos exatamente como solicitado pelo seu médico. 

Medicamento antifúngico: este medicamento ajuda a matar colônias de fungos que podem estar causando a foliculite. Assim como o anterior, pode ser de uso tópico ou oral. 

Anti-inflamatórios não esteróides: os anti-inflamatórios não esteróides, como o ibuprofeno, por exemplo, ajudam a diminuir o inchaço, a dor e a febre. Este medicamento está disponível com ou sem indicação médica, no entanto, deve ser utilizado com parcimônia. Os anti-inflamatórios possuem contraindicações e seu uso pode não ser seguro para algumas pessoas. Consulte sempre um médico e informe sobre o uso de outros medicamentos para não haver reação.  

Anti-histamínicos: este medicamento pode ser administrado para ajudar a diminuir a coceira causada pela foliculite, principalmente quando ela afeta a barba.

Terapia com luz UV: durante o tratamento contra a foliculite, a luz ultravioleta pode ser utilizada para ajudar a diminuir a inflamação na pele e melhorar a aparência da foliculite.

Rotina de autocuidado

Agora que você já sabe tudo sobre foliculite, suas causas e tratamentos, chegou a hora de aprender como evitá-la. Saiba que com uma rotina de cuidados diária é possível evitar não apenas a foliculite bacteriana, como também o encravamento dos pelos e outros problemas que podem deixar a região pouco vistosa. Confira as dicas e aprenda a cuidar melhor da sua pele a partir de agora. 

Antes de barbear: 

Jamais inicie a remoção dos pelos na região da barba sem higienizar a pele adequadamente antes. Para isso, prefira um sabonete anti séptico e umedeça o rosto com água morna. A temperatura ajuda a abrir os poros, tornando o barbear mais suave e evitando o encravamento dos pelos. Usar uma espuma ou gel de barbear também ajuda neste sentido. 

Durante o barbear: 

Outro cuidado necessário é passar a lâmina no sentido do crescimento dos pelos. Quem já está acostumado a passar no sentido contrário pode estranhar o resultado, mas, isso ajuda a evitar cortes, encravamento dos pelos e foliculite. Se você tem o hábito de esticar a pele para passar a lâmina, saiba que essa não é uma prática indicada. 

Por fim, a dica é enxaguar o rosto com água fria, para fechar os poros e evitar a entrada de microorganismos nocivos. Este é o momento de aplicar uma loção pós-barba de sua preferência. 

Após o barbear: 

Deixe de lado os preconceitos agora. Existe uma ampla gama de esfoliantes destinados ao cuidado masculino e eles são de grande ajuda no tratamento da foliculite. Esfoliar a pele ajuda a deixá-la mais fina e remover as células mortas que favorecem o encravamento e a proliferação de bactérias. O ideal é aplicá-lo de uma a duas vezes por semana. 

Conclusão

Viu como nem tudo o que dizem sobre a foliculite é verdade? Trata-se de um problema muito comum, que afeta a maioria das pessoas em algum momento da vida. No entanto, a foliculite pode ter diferentes causas e merece tratamento adequado, a fim de evitar que ela se espalhe ou forme cicatrizes permanentes. 

Não somente a barba, como também pernas, virilhas, nádegas e até os braços podem sofrer com a foliculite. Contudo, tomar os devidos cuidados de higiene, bem como realizar a depilação de maneira adequada podem evitar que o problema torne a ocorrer. 

Quando o uso de antibióticos se faz necessário, é importante sempre consultar um médico. Somente com os exames adequados é possível identificar o agente causador da inflamação, bem como prescrever o tratamento adequado. Jamais se automedique. 

Ah, também lembre-se que o seu barbeiro deve utilizar ótimos produtos de qualidade para barbearia.

Cultivar hábitos saudáveis de higiene e cuidados com a pele ajudará a mantê-la saudável, bonita e longe das bactérias por muito mais tempo. 

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *